Desenho: Felipe Stefani

E eu que havia simulado tantas mudanças sem me atrever a uma mudança verdadeira…

Fui inteiramente tomada por um contentamento repentino e rústico que não me retirava do mundo nem exigia do mundo algo em troca.


Eu não estava agarrada a nada. Nem grata.


Era um contentamento bruto, não bruto como um gesto ou um olhar podem ser, mas como um mineral.


Me mantinha suspensa em uma ternura seca.


Nesse estado de semi-morte ou ultra-vida eu já não esperava nem temia ninguém.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *