50 tons de machismo?

“5o Tons de cinza” está longe de ser um dos meus livros preferidos. Mas, então, por que resolvi falar dele? Porque me incomoda um pouco o fato de algumas pessoas se incomodarem (haha) com o “machismo” presente no livro. Na verdade, eu quis partir da polêmica em torno do livro para tratar de um assunto que considero bem mais instigante do que a história de Anastasia e Christian Grey: nossa tentativa de controlar nossos desejos.

Para mim, o discurso que acusa “50 Tons” de ser machista  não faz muito sentido, não.  E no coração desse discurso, está o desejo… de que controlemos totalmente os nossos desejos.

Concordem, discordem, mas espero que assistam e me contem o que acharam =)

Has one comment to “50 tons de machismo?”

Você pode deixar um comentário ou Trackback para esse texto.

  1. Renan Medeiros (R.M.Owl) - 12 de novembro de 2014 at 22:17 Reply

    1. “Só pra contextualizar os rapazes ou quem tava em outro planeta” kkkkkkkkkkkk A cada dia que vejo um vídeo novo seu eu lhe admiro mais.

    2. Não confio em livros que bombam em um grupo exclusivo. Eh algo meu, posso estar enganado. Até por isso nem quis ler esse livro. E pelo q vc disse eu fiz bem em não desembolsar os meus pocos reais pra comprar isso.

    3. Vi esse vídeo ontem, e foi interessante que em seguida fui assistir Sexo e as Negas e um rapaz, negão, disse que tinha atração por brancas. Era o tesão dele. Eu concordo com vc. Acho que as pessoas não devem se torturar pelos tesões que sentem e se estes não forem prejudicar a si ou a um terceiro então não tem pq se marginalizar.

Deixar comentário

Your email address will not be published.