A coleção azul

Era um sábado e eu estava na casa do meu então namorado. Tínhamos catorze ou quinze anos. Ele se chamava (quer dizer, se chama, mas o verbo no passado é irresistível, há muito não sei por onde ele anda) Rafael. Naquele sábado, eu não só sabia como o Rafael andava como sabia seu sabor favorito […]

Viver e narrar

Quando fazem uma pergunta para mim, uma pergunta dessas complexas, do tipo “Por que seu casamento acabou?” (antes de conhecer meu marido, eu já havia sido casada), costumo dar várias respostas diferentes, dependendo do momento. Acho que todos nós somos assim. Quando estamos em uma fase de autopiedade, nosso casamento acabou porque a outra pessoa […]