Frilas e distâncias

Dia destes percebi como trabalhar como free-lancer (ou frila, para os íntimos) distancia você do mundo. Eu estava tomando um café com uma amiga, no domingo, quando:

Eu: amanhã tenho que fazer um monte de coisas no centro. Você não quer ir comigo?
Amiga: (silêncio)
Eu: preciso comprar umas coisas, preciso pegar um negócio no lugar tal… eu te pego de carro e almoçamos por lá, o que você acha?
Amiga: não vai dar.
Eu: por quêêê?
Amiga (suspirando): porque eu tenho que trabalhar, Lili. Como as pessoas geralmente fazem, entende.
Eu: ah.

Ai, ai.

Hora para chegar, hora para sair…

Como a gente se esquece rápido disso.

O próximo passo vai ser reclamar por que ela está indo embora tão cedo do bar… numa terça-feira.
(Aliás, hoje é terça e acabei de chegar de um bar – fui com essa mesma amiga –, mas eu que fiz questão de voltar cedo para casa. Frila não tem horário, mas trabalha, né!).

Deixar comentário

Your email address will not be published.