Sobre o ovo de Páscoa

Passei o fim de semana em BH. Fui sábado de manhã e voltei segunda à tarde. Foi ótimo visitar minha família e meus amigos! Mas, para variar, voltei com alguns…

… casos peculiares

Caso peculiar um: Sobre o ovo de Páscoa
Mal cheguei à casa da minha mãe e ela disse que tinha um presentinho em cima da minha cama. Fui lá alegremente e, para minha surpresa, tinha um ovo de Páscoa. Não foi tanto o gesto que me surpreendeu, até porque minha mãe sempre me dá chocolates. O que me marcou foi a lembrança de que estamos, afinal, em… dezembro.
Mãe: gostou?
Eu: adorei, mãe! Mas, sem querer fazer críticas… por que ovo de Páscoa?
Mãe: é recheado de trufa! Olha como é pesadinho!
Eu: olha, é mesmo… que delícia… hein? Por quê?

No fim, ela só disse que descobriu uma moça que faz uns chocolates maravilhosos (faz mesmo) e resolveu encomendar um ovo. Ou seja, ela piorou a situação: não é que ela foi a um supermercado e viu um ovo sobrando, não. Ela teve a iniciativa de mandar fazer um.
Ah, a ansiedade. No calendário cristão, estamos a ponto de celebrar o nascimento de Jesus. Na cabeça da minha mãe, ele já nasceu, cresceu, polemizou, foi crucificado e ressuscitou, novinho em folha.

Deixar comentário

Your email address will not be published.