Da série O Peculiar dia-a-dia de uma Redação

Parte 1 – Introdução
Foi hoje na redação, umas duas horas depois do almoço.
Uma mulher X tinha entrado em contato com uma assessoria de imprensa, querendo entrevistar o ator Z. Essa mulher disse que trabalhava para a revista Capricho. A assessora, que conhece todo mundo aqui da redação e nunca viu essa mulher X, achou estranho e mandou um e-mail para a minha chefe, a G. Então a G. me mandou um email assim:
G: Aconteceu isso e isso, será que você pode ligar para essa mulher e ver o que aconteceu? Passa um esculacho nela! A assessora me mandou o telefone dela.
Eu: (me sentindo a detetive): Vou ligar agora!
Liguei e a mulher atendeu, o que nos leva à parte dois:

Parte 2 – O telefonema
Eu – Alô, X.?
X – Sou eu, quem está falando?
Eu (toda toda) – Meu nome é Liliane, sou editora assistente de entretenimento da revista Capricho. É verdade que você anda por aí falando que trabalha na revista?
X (com voz calma) – Sim, fiz isso hoje, mas foi só essa vez.
Eu – (ainda na fase detetive) – E você pode me explicar por que fez isso, uma vez que você não trabalha aqui?
X – (respirando fundo) – Liliane, eu tive um motivo muito forte. Eu sou médium e preciso mandar uma mensagem psicografada para o Z.
Eu – Hum?
X – Ele precisa saber de uma coisa que acontecerá a ele. Um espírito está tentando me passar essa mensagem.
Eu – Nossa…
X – Desculpe se menti, mas essa foi a única maneira que encontrei para chegar a ele. Não podemos deixar que algo aconteça de mal a esse ator…
Eu – Claro, não podemos…
X – Você me ajuda? Você fala com a assessora?
Eu – Bom, vou ver o que posso fazer…

Aguardem o diálogo O que minha cética e despiritualizada chefe fez comigo depois que contei a ela o diálogo acima.

Has one comment to “Da série O Peculiar dia-a-dia de uma Redação

Você pode deixar um comentário ou Trackback para esse texto.

  1. Marianna Ghissoni - 30 de março de 2010 at 20:47 Reply

    poxa, eu queria saber o que sua chefe fez com você!

Deixar comentário

Your email address will not be published.