Sobre como minha mãe é contraditória ao me fazer favores domésticos

Passei o feriado em BH com minha família. Bom. Eu tinha levado uma pequena mala com algumas roupas, todas devidamente lavadas e passadas. Aí, anteontem, minha mãe chega e:
Mãe: Filha, tem alguma roupa pra lavar?
Eu: Não, mãe, obrigada.
Mãe: Não tem nada mesmo?
Eu: Não… tá tudo limpo…
Mãe: Humm, vou ver a sua mala.
Aí ela abriu minha mala e:
Mãe: Esse tênis tá sujo.. Esse outro tênis também… Esse botão precisa pregar direito… Essa bolsa está com um rasgo aqui… Essa blusa tá meio suja…
Eu: Não é possível, mãe. Está tudo limpo, a faxineira lavou e…
Mãe: Não está limpo, não! Faxineiras que não sabem lavar tem aos montes por aí. E também tem coisas aqui que tem que costurar.
Então ela pegou todas as roupas e todos os tênis e lavou/passou e/ou costurou tudo. Eu fiquei quieta e, no final, agradeci. Bom. Ontem, quando eu fui embora, ela chegou para meu irmão e:
Mãe: Você viu como sua irmã é, Rodrigo? Vem aqui para BH só para eu lavar a roupa dela. Lavei e passei tudo pra ela! Ah, o que a gente não faz pelos nossos filhos!
É lugar-comum, mas não tem como eu terminar este post de maneira diferente:
Mães…

Deixar comentário

Your email address will not be published.