Uma agenda muito louca

Olhar a agenda telefônica a minha mãe é sempre uma aventura. Ela nunca coloca os nomes no lugar onde a maioria das pessoas colocaria. O número do meu celular, por exemplo, está na letra C, de – claro – celular. É, junto com o celular de todo mundo, de todas as letras. O oftalmologista está no D de doutor, a namorada do meu irmão está no N de nora e a minha amiga Fernanda está no A de amigos da Lili.

Deixar comentário

Your email address will not be published.